Skip to main content
  1. Blog/

Escrever todos os dias

2 mins· loading ·
cronicas pandemia

Poderia escrever todos os dias se quisesse, mas nunca se sentia capaz. A procura por alguma ideia nova, que fizesse as palavras correrem soltas na página em branco à sua frente, algumas vezes, era exaustiva.

Salvar para depois era apenas um local onde coisas interessantes caiam no esquecimento. Dificilmente resgatava algo que tinha anotado em sua lista de ideias. O problema (de fato) não era sobre o quê escrever.

O que realmente o esgotava era decidir como iniciar um texto. Perdia energia pensando em como encerrá-lo também, mas nada comparado a decidir qual seria a primeira frase. Aquela que faria alguém parar três ou cinco minutos de seu tempo para ler algo seu.

As palavras continuavam entaladas. Tentou colocar uma playlist de música instrumental para poder se concentrar. Conseguiu foco e começou a escrever, mas sabia que tudo aquilo iria parar na área de rascunhos e, provavelmente, ficaria lá para sempre.

Alguns rascunhos simplesmente não pareciam bons o bastante para ganhar vida. A ideia não era original, a forma que escrevia e escolhia as palavras estava longe da ideal e não tinha pensado em uma frase de impacto que fizesse alguém chegar até a última linha.

Até meditação tentou, achando que, enquanto aprendia a ouvir suas respirações e o mundo ao redor, algo pronto iria pousar na sua caixola. Quando alguma coisa parecia fazer sentido, as palavras que digitava não construíam uma ponte que tornassem seus pensamentos coerentes.

Horas se tornaram dias e antes que os dias se juntassem para virar uma semana, uma ideia surgiu. Não era original, nem parecia boa o bastante, mas pelo menos poderia escrever algo até o fim para aplacar sua angústia e ansiedade por publicar um texto novo.

A página em branco à sua frente começou a ganhar algumas palavras. As palavras formaram frases. As frases, mesmo que não muito bem escritas, construíram um pequeno conto.

As incontáveis vezes que tinha editado o texto denunciavam que, talvez, ele não fosse bom o bastante para se tornar público. Só moveu o ponteiro do mouse e clicou em publicar depois que decidiu que iria iniciar e encerrar o seu conto com a mesma frase.

Dessa forma nem precisaria digitar a última linha. Apenas foi lá, copiou e colou:

Poderia escrever todos os dias se quisesse, mas nunca se sentia capaz.


📅 Escrito originalmente no dia 16 de maio de 2020.

📷 Foto de Brad Neathery

Related

Um dia eu termino, hoje não
2 mins· loading
cronicas pandemia
Meus contos inacabados nunca darão um livro.
Revisões Mentais
2 mins· loading
cronicas pandemia
Sobre braços curtos e botões que mudam de lugar.
Espero que você esteja bem
2 mins· loading
cronicas
Uma despedida em forma de carta.
Quando Ninguém está Olhando
2 mins· loading
cronicas
Quando ninguém está olhando é mais fácil colocar as palavras lado a lado.
Ela Tinha Medo
3 mins· loading
cronicas
Ela tinha medo das coisas mais mundanas até as impossíveis.
Saída Rápida Pela Esquerda
3 mins· loading
contos scifi salvador
O trenzinho da sacanagem